ISRAEL TAMBÉM GUARDAVA OS DOMINGOS


Por Hélio S. Júnior


Talvez você não saiba, mas o antigo Israel além dos Sábados também sempre guardou o Domingo. Não, eu não estou louco, nem blasfemando. Isso pode parecer algo estranho para ouvidos adventistas que geralmente associam a origem do Domingo com o paganismo. Porém posso afirmar com toda segurança, que sua origem provem de Deus,  e o mandamento para guarda-lo está registrado em Sua Santa Lei. O Senhor Deus (não Constantino ou o Papa) mandou os Israelitas guardarem o Domingo, o primeiro dia da semana.

O Domingo foi prefigurado na Lei

“Deus não joga dados.” (Albert Einstein)

Isto quer dizer que Deus nada faz por acaso. Quando Ele determinou que a Festa das Primícias, e a Festa de Pentecostes fossem celebradas no primeiro dia da semana, é porque as constituiu como figuras da ressurreição de Jesus e do nascimento da Igreja, eventos que deveriam acontecer exatamente nesse dia da semana.

A festa das primícias

“Trareis ao sacerdote um molho das primícias da vossa sega; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá” (Lv 23.10,11). (O dia seguinte ao sábado é o domingo.)

Essa festa apontava para a ressurreição de Cristo, como declarou Paulo:

“Mas na realidade Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. Cada um, porém, na sua ordem: Cristo, as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda” (1Co 15.20, 23).

A festa das primícias deveria ser celebrada, portanto, no dia em que Jesus havia de ressuscitar e que, justamente por isso, deixaria de ser, apenas, o primeiro dia da semana, para ser conhecido como o dia dominical, ou domingo. Portanto vemos que o antigo Israel  sempre guardou o Domingo na festa das Primícias, que era sempre o 1 º dia depois do sábado. Sem saber, era o Domingo da Ressurreição que eles estavam comemorando. 

A festa de pentecostes

“Contareis para vós, desde o dia depois do sábado, sete semanas inteiras (...) até ao dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias” (Lv 23.15, 16). (O dia seguinte ao sábado é o domingo. Essa cerimônia apontava para o nascimento da Igreja.)

Foi instituída no primeiro dia da semana como figura de que esse dia seria o dia da “inauguração da Igreja” e que, daí por diante, por divina inspiração, continuou sendo o dia das suas reuniões.

Concluímos, portanto, que os dois maiores eventos da história da humanidade, a Ressurreição de Cristo e o Nascimento da Igreja NÃO aconteceram por acaso no primeiro dia da semana.

Foi o próprio Deus quem determinou que a festa das primícias, tipo da ressurreição, e a festa de pentecostes, figura do nascimento da Igreja, acontecessem no primeiro dia da semana, o Domingo.

Agora você já sabe Biblicamente que não foi por acaso que toda aparição pós-ressurreição de Cristo que encontramos no Novo Testamento, quando nos é dito o dia que Ele apareceu, é sempre um Domingo (NÃO o Sábado). Isso mostra que Jesus escolheu propositalmente o primeiro dia da semana para se reunir com seus discípulos, para encorajá-los e exortá-los. 

Entretanto, os grandes acontecimentos de Pentecostes e da Ressurreição de nosso Senhor no primeiro dia da semana, não fazem do Domingo o Sábado Cristão (Sabbath), ele apenas diz que após a ressurreição de Jesus, o Sábado não é enfatizado. Quando um dia é mencionado em conexão com os aparecimentos do Ressuscitado Jesus, é sempre o primeiro dia da semana. 

Então o que aconteceu com o Sábado, já que ele não foi mudado para o Domingo?

As outras Festas Judaicas e o Sábado

A Bíblia afirma que as festas judaicas, assim como o Sábado eram sombras. Essas figuras eram tipos das realidades que se haveriam de cumprir (e se cumpriram), em Jesus Cristo, o Messias, como está escrito: 

“Tendo a lei a sombra dos bens futuros e não a imagem real das coisas (...)” (Hb10.1). 

"Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos" (1 Co 10.11). 

Por exemplo:

a) o sangue do Cordeiro da Páscoa, nos umbrais das portas, livrava da morte quem estava na casa (Êx 12.21-24). Era tipo ou figura do sangue do “Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” que nos livra da morte eterna (Jo 1.29; Ap 5.8, 9).

b) o sábado, descanso para os homens e os animais (Dt 5.14,15), é sombra ou figura de Cristo, o verdadeiro descanso para nossas almas: 

“Vinde a mim os que estais cansados e oprimidos (...) e encontrareis descanso (sábado) para vossas almas” (Mt 11.28, 29). (Sábado, em hebraico, significa descanso.)

Jesus é o nosso descanso sabático, e não um período de tempo de 24 horas. 

"Assim, ainda resta um descanso sabático [sabbatismos] pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas [Gn 2:2-3]. Portanto, esforcemo-nos por entrar nesse descanso, para que ninguém venha a cair, seguindo aquele exemplo de desobediência." (Hebreus 4:9-11, NVI)

Você já encontrou esse Descanso em Cristo? A palavra sabbatismos (traduzida aqui por descanso sabático) é encontrado apenas uma vez na Bíblia. O Sábado da antiga aliança era apenas uma sombra da obra de Cristo. Hebreus 3 e 4 confirmam isso. Resta apenas UM Sábado (Hb 3:17 - 4:11) na Nova Aliança, os outros foram abolidos na cruz, os quais eram sobras de realidades encontradas em Cristo (Col. 2:16, 17). Que sábado (descanso) é esse? O Senhor Jesus, Ele é o verdadeiro repouso do Sábado. Temos um novo dia, "Hoje", esse é o descanso do Evangelho. (Hb 4:7) 

Portanto, tanto as festas judaicas (os sábados anuais) como os sábados semanais cessaram. Paulo não deixa dúvidas quanto a isso: 

“Ninguém vos julgue por questões (...) dos dias de festas (cerimônias anuais, como a páscoa, tabernáculos); ou de lua nova (cerimônias mensais); ou de sábados (cerimônias semanais).

“Guardais dias (sábado), e meses (luas novas), e tempos (festas anuais como a páscoa), e anos (ano sabático, ano do jubileu) (Gl 4.9, 10; Lv 25.9-54).

Fonte: http://adventismonamiradaverdade.blogspot.com.br

A NOVA ALIANÇA


O que é esta aliança que haveria de vir?
(A Nova Lei para os cristãos) 
Jeremias 31:31-32 

“Farei uma Nova Aliança... NÃO será como a aliança que fiz com os seus antepassados quando os tomei pela mão para tirá-los do Egito” 


  • Promessa: Vida eterna a todos que crêem (Jo 3:16)
  • Condição: Fé (Rm 3:21-28)
  • Sinal: A Ceia do Senhor (I Cor. 11:25, Lucas 22:20, Marcos 14:24)


A Bíblia declara que após a morte e ressurreição do Senhor Jesus Cristo uma Nova Aliança foi ratificada. Romanos deixa claro que, sob esta Nova Aliança estamos: 



Romanos 7:1-6 



"Livre da lei" v.2 “morto para a lei, por meio do corpo de Cristo” v.4 "libertos da lei" v.6

Que Lei? Versículo 7 responde: “pois eu não teria conhecido a cobiça, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.” (Compare com Êxodo 20:17 e 1Timóteo 1:6-11) 

2 Coríntios 3:1-18 

Antiga Aliança x Nova Aliança 

"Em tábuas de pedra" v 3 "No coração" v. 3
"A letra mata" v 6  x "O Espírito dá Vida" v.6
"Era gloriosa" v.7 x "Muito mais glorioso" v. 11

"Se desvanecendo" v.11 "Permanece" v.11
"Ministério da morte e condenação" v.7,9 x "O Ministério da Justiça" v.9


Se a Antiga Aliança foi substituída pela Nova Aliança, o que significa guardar os Mandamentos de Deus, como lemos em Apocalipse 12:17 e João 14:15?



1 João 5:3 

"Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos," 

1 João 3:22-24 

“E aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável. Ora, o seu mandamento é este: que creiamos em o nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou. E aquele que guarda os seus mandamentos permanece em Deus, e Deus, nele.”



Agora que estamos em Cristo já não vivemos pela Antiga Aliança, os Dez Mandamentos. Temos uma nova lei, escrita em nossos corações. 


Note também que em Atos 15:5 essa era a mesmíssima questão enfrentada pela igreja recém formada. No entanto, nos versículos 28, 29 não é menciona nada sobre gentios guardarem o sábado. A única menção é no versículo 21 e está falando daqueles que pregam a Moisés, e não Cristo. Os cristãos não mantiveram o sinal da aliança de Moisés por muito tempo (sábado), nem guardaram o sinal da aliança abraâmica, a circuncisão. (Gálatas 5:1-4). Os cristãos possuem uma Nova Lei

Gálatas 6:2 

“Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo.” 

Gálatas 5:13, 14 e 18 

“Sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor. Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” 

João 13:34, 35 

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.” 

Romanos 13:10 

“O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei.” 

Colossenses 2:16, 17 

“Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo.” 

Nota: A tradução LXX (Septuaginta) de "sábados" em Êxodo 20:8 é a mesma de Colossenses 2:16. 

Hebreus 3:17 - 4:11
Cristo é o repouso do sábado. Temos um novo dia, "Hoje", esse é o descanso do evangelho. (Hb 4:7) 



Mateus 11, 28
"Vinde a mim ... e eu vos aliviarei ... encontrareis descanso (sábado) para as vossas almas."

What is this covenant that was to come? (A New Law for Christians)